dez anos vera cortês art agency

Editor: Luís Silva
Design and image editing: MIGUELRIOS ̄DESIGN
Cover design: Detanico Lain
Texts: Luís Silva, Sofia Nunes and Vera Cortês
Translation and proofreading: José Roseira
Papers: Tela imperial 4011, Chromo 300grm, Munken Pure 120grm, Novatech Ultimatt 1.1 - 135 grm
Printing and binding: Maiadouro
Print run: 500

(ENG)

Ten years are comprised between December 2003 and December 2013. A decade that saw the emergence of an art agency, the first in Portugal, named Vera Cortês Art Agency, as well as its evolution until what it is today. The name remains, signaling a desire for continuity and consequence, but almost everything else has changed. The world has changed, and the agency has changed along. More ambitious, more structural, more international, in 2013, the Vera Cortês Art Agency is fundamentally different from what it was in 2003. However, and as contradictory as it may seem to the more inattentive, despite the fundamental difference introduced by this time stamp, all remains similar. It is this apparently ontological impossibility for simultaneous stability and transformation that this publication aims to capture, document, and project into the future. To show what was done and how it was done, to all who, for various reasons, could not follow ten years of continuous artistic activity. To remind all who followed, but may have forgotten, of a difficult journey, one that was always committed, decided and authentic. And finally, thanks to all the research, compilation and conservation of documents, but also to the articulation of ideas and—sometimes competing or even contradictory—visions, to project the next decade of the Vera Cortês Art Agency. All this because, as someone once said in one of the agency’s group shows, the future will, invariably, outlast the past. Always.

— Luís Silva

(PT)

Dez anos marcam o período compreendido entre dezembro de 2003 e dezembro de 2013. Uma década que viu surgir uma agência de arte, a primeira em Portugal, de seu nome Vera Cortês Art Agency, bem como a sua evolução até ao que é hoje. O nome manteve-se, sinalizando o desejo de continuidade e consequência, mas quase tudo mais mudou. O mundo mudou e a agência mudou com ele. Mais ambiciosa, mais estruturante, mais internacional, a Vera Cortês Art Agency de 2013 é fundamentalmente diferente da sua versão de 2003. No entanto, e por muito contraditório que possa parecer a um olhar desatento, apesar da diferença fundamental que a marcação temporal introduziu, tudo se mantém semelhante. É esta aparente impossibilidade ontológica, de simultânea estabilidade e transformação que a presente publicação espera captar, documentar e projetar para o futuro. Mostrar a todos aqueles que, por inúmeras razões, não puderam acompanhar dez anos de atividade artística continuada, o que se fez e como se fez. Relembrar a todos aqueles que acompanharam, mas que talvez tenham esquecido, um percurso difícil, mas empenhado, decidido e autêntico. E finalmente, graças a todo o trabalho de pesquisa, recolha e fixação de documentação, mas também de articulação de ideias e visões por vezes concorrentes ou mesmo contraditórias, projetar a próxima década da Vera Cortês Art Agency, porque, como alguém um dia disse a propósito de uma exposição coletiva realizada na agência, o futuro durará, invariavelmente, mais do que o passado. Sempre.

— Luís Silva

 

more details 

25.00 euros
Order